No momento você está vendo A segurança alimentar e o direito a uma alimentação adequada
Imagem: Gustavo Scabora

A segurança alimentar e o direito a uma alimentação adequada

Brasil tem lei para garantir comida, mas milhões passam fome.

Muitos dos que estão lendo este texto nunca passaram fome na vida. A fome de verdade: esta de ficar vários dias sem nada no estômago e não apenas algumas horinhas. 

No Brasil, com o agravamento da crise econômica por conta da pandemia, já são quase 20 milhões de pessoas passando um dia ou mais sem comer. Há muita gente faminta perto de nós. E grande parte não é vista e tampouco acolhida. 

 

Segurança alimentar 

A  Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede PENSSAN) realizou o “Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil”, entre 5 e 24 de dezembro de 2020.  A pesquisa envolveu 2.180 domicílios nas cinco regiões do País e aponta que no período do levantamento 116,8 milhões de brasileiros não tinham acesso à comida.

Desses 116,8 milhões, 43,4 milhões não contavam com alimentos em quantidade suficiente (insegurança alimentar moderada ou grave) e 19,1 milhões estavam passando fome (insegurança alimentar grave).

 

Lei e fome

Em 2006, a Lei 11.346 criou o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), para assegurar o direito à alimentação adequada em todo o território nacional. 

Quatro anos depois, o Decreto 7.272 instituiu a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (PNSAN), além de estabelecer os parâmetros para o Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. 

Embora a PNSAN tenha como propósito melhorar as condições de alimentação da nossa população, uma vigilância alimentar e nutricional com prevenção e cuidado para agravos relacionados à alimentação e nutrição, os números da fome não lhe são favoráveis. O brasileiro não tem assegurado sequer uma refeição, quanto mais o seu direito à uma alimentação adequada.

 

Viralize O Bem!

A fome abate não só o corpo, mas fere a alma. Extermina vidas, sonhos e expectativas. 

Embora o cenário do nosso País seja tão triste, juntos podemos fazer mais e melhor! Você pode ajudar nessa onda de transformação positiva!

A ONG Olhar de Bia está promovendo o movimento #viralizeOBem. Todo alimento arrecadado vai ajudar a salvar muitas pessoas da fome e da miséria.

Faça um gesto de amor hoje! Ajude essas famílias! 

Sove esse pão com a farinha que multiplica. 

Espalhe essa doçura.

Seja fermento do bem. E do amor.